Alunos das escolas públicas de SP terão duas novas disciplinas em 2020

O ensino público está passando por diversas mudanças e uma delas, trouxe mais duas disciplinas para algumas escolas públicas de São Paulo. A mudança estará sendo aplicada em breve e quem ainda não conheceu a proposta,precisa se informar.

Mas qual seriam elas e quando começam a valer? Para entender essa e outras informações, continue lendo o texto e fique por dentro do assunto:

O Governo de São Paulo tem investido bastante em melhoria e recursos acessíveis para os estudantes, como é o caso do Caderno do Alunoum recurso que complementa os assuntos vistos em sala de aula.

Recentemente, um novo projeto pedagógico foi elaborado pelo Governo de São Paulo, com a proposta de ampliar as possibilidades de conteúdo dentro da instituição pública.

A proposta prevê agregar mais duas disciplinas para a carga horária regular das escolas públicas do estado. O anunciamento foi feito  pelo secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares.

Na verdade, a inciativa diz respeito ao projeto Inova Educação, que prevê melhorias consideráveis para esses estudantes do novo modelo a longo prazo.

O modelo aumenta a carga horária dos estudantes em 15 minutos, que serão utilizados para complementar o acréscimo de mais uma aula por dia.

Mas afinal do que se tratam essas novas matérias? A primeira delas é chamada de “Projeto de Vida” e pretende ensinar conteúdos relacionadas a ética, cidadania, vida acadêmica, entre outros fatores sociais muito importantes para a construção do estudante.

A segunda se chama “Eletiva”, que já existia em instituições públicas de ensino de estados como Pernambuco. O horário dessa disciplina pode ser direcionado para projetos de teatro, desenvolvimentos de mídia, entre outros.

A expectativa é expandir as possibilidades de aprendizado dentro das instituições de ensino, oferecendo outros recursos para esses estudantes.

O projeto estará entrando em vigor em São Paulo em 2020 e as escolas da rede pública já estão sendo adaptadas para recepcionar o novo modelo pedagógico.

A organização dessas aulas poderá ser elaborada pela própria instituição, dependendo diretamente dos recursos disponíveis e do interesse desses alunos por cada direcionamento.

Na verdade, o projeto não é tão novo assim. Esse modelo vem sendo testado pelo Governo desde 2012 e assim, pode ser aprimorado como uma renovação do próprio modelo pedagógico.

Vale a pena mencionar que todas as sete disciplinas já existentes na escola pública serão mantidas, recendo o acréscimo dessas duas novas possibilidades. A inciativa estará entrando em vigor em breve em parceria com o Instituto Ayrton Senna.